4 mitos sobre o aprendizado da programação na infância

Falamos incansavelmente sobre em nossas publicações sobre a importância do aprendizado da ciência da computação ainda na infância ou adolescência, mas ainda sim nos deparamos com alguns mitos que os pais têm.


Por isso, com a finalidade de esclarecer cada um destes mitos listamos algumas crenças que devem cair por terra quando o assunto for aprender a programar, vamos lá?



1. Meu filho ou filha deve ser um gênio para aprender a programar


A programação não está relacionada a fatores biológicos, mas ao seu interesse pela descoberta. A pontuação de QI, pouco importa.

O que definirá mesmo será a disponibilidade do seu filho ou filha por aprender com os erros e acertos que qualquer conhecimento aplicado requer.

Porque no fundo a programação é uma "linguagem" com sua própria gramática e vocabulário, e sua existência é puramente para ajudar a se comunicar com os computadores que por sua vez completam um determinado propósito ou ação, assim como fazemos com todo ser humano. É realmente muito simples.


2. Programação é coisa de adulto


Pais, por favor, não usem a idade do seu filho ou filha como um impedimento para eles aprenderem linguagens de programação.

No entanto, há uma diferença no modelo de aprendizagem entre crianças e adultos.

Aqui na SuperGeeks criamos nossa metodologia para que a criança comece a desenvolver e a estabelecer seus primeiros contatos com a programação de forma lúdica e divertida, com linguagem adequada à sua idade.


3. As meninas não têm habilidades para a programação


Muito longe da discussão entre gêneros queremos aqui esclarecer que a programação é e DEVE ser cada vez mais para todos e todas.

E no mês da mulher listamos aqui as mulheres programadoras que sempre estiveram no topo das listas de programadores influentes no mundo, aqui vai uma breve lista apenas pra você conhecer:

1. Ada Lovelace foi a primeira programadora do mundo.

2. Grace Murray Hopper desenvolveu o primeiro compilador para linguagem de programação.

3. Adele Goldstine ajudou a criar o primeiro computador digital eletrônico do mundo.

4. Jean E. Sammet desenvolveu a linguagem de programação FORMAC, uma variação do FORTRAN.

5. Marissa Mayer foi uma das primeiras programadoras do Google.


E tem muito mais por aí, e nosso papel aqui é desenvolver cada vez mais outras meninas para a programação.



4. Meu filho ou filha precisa ser fera em matemática para aprender a programar


As pessoas confundem a relação entre matemática e programação porque querem uma resposta simples de "Sim" ou "Não".


Na realidade, a resposta é mais para "depende, mas principalmente não". O programador, passa a maior parte do tempo escrevendo códigos, não fórmulas matemáticas, e seu conhecimento em matemática não é diretamente proporcional à sua habilidade de programação. Portanto, uma ação pode colaborar com a outra o que não torna correlacionado gostar de matemática e a aprender a programar.

Tem mais alguma dúvida ou algum mito a ser derrubado?

Escreva abaixo que esclarecemos pra você!



Aproveite pra compartilhar agora este assunto com outros pais, isso pode esclarecer muito sobre o aprendizado da programação na infância ou adolescência.

2019 - SuperGeeks Ribeirão Preto

Preencha o formulário abaixo  e aproveite seu desconto. 
Preencheu, ganhou!