8 razões para ensinar programação para um adolescente desde a infância

Ajuda multidisciplinar, aprendizado de outra língua são alguns dos benefícios.



A programação é ensinada às crianças de forma lúdica, a partir de desenvolvimento de jogos com metas, processos e aprendizado ao longo da jornada.


Já discutimos aqui no nosso canal sobre os ganhos sociais envolvidos a partir do aprendizado da programação. Hoje vamos falar das vantagens em médio e longo prazo de envolver as crianças em conhecimentos tecnológicos desde a fase escolar até a adolescência.



1 – Estimulo à criatividade: criar uma história para um jogo, os personagens que serão envolvidos, as metas a serem alcançadas e as fases que os personagens deverão passar trabalha efetivamente a criatividade das crianças, que passarão a pensar de forma mais detalhada em todos os fatores que deverão entrar neste jogo.



2 – Desenvolvimento de raciocínio lógico: começo, meio e fim de um jogo exige a definição de um processo e de raciocínio lógico. Se o personagem cair, o que vai acontecer? Se o personagem passar, o que ele vai ganhar? Os muitos ‘se’ são facilmente respondidos pelas crianças durante a criação de seus games.



3 – Capacidade de resolver problemas: ser resiliente é um dos perfis de programadores, que deverão testar inúmeras possibilidades antes que as ações se concretizem em uma rede de computador. O mesmo acontece com os alunos de programação, que ganham autonomia e capacidade de resolver os problemas de seus programas.



4 – Estudo de uma segunda língua: o padrão básico da rede mundial de computadores, da configuração de máquinas, redes, servidores, é o inglês. Por isso, as crianças estarão mais familiarizadas com este segundo idioma, tendo contato o tempo todo com a língua.



5 – É a fase ideal de aprendizagem: qual adulto que nunca percebeu que as crianças têm maior facilidade para aprender uma língua nova, por exemplo? Com a programação é a mesma coisa. As crianças em sua ingenuidade são mais abertas para receberem novas informações, menos desconfiadas com orientações e são comparadas com ‘esponjas’, que sugam os conhecimentos que lhes são passados.



6 – Vantagem competitiva no mercado de trabalho: programação é uma habilidade incomum e que pode despertar na criança um interesse por profissões relacionadas ao TI, um mercado que tem escassez de profissionais capacitados em diferentes segmentos de atuação. Se um adolescente tem vivência, já conhece ao menos os comandos básicos e se interessa pelo assunto, com certeza terá seu currículo destacado entre inúmeros outros que concorrem a mesma vaga.



7 – Melhor aproveitamento dos momentos online: Youtube, redes sociais ou sempre os mesmos jogos desperdiçam o tempo da criança nos momentos que está online, seja em computadores ou dispositivos móveis, como tabletes e celulares. Com o aprendizado da programação, com certeza os interesses online vão mudar, aumentando a possibilidade da criança a realizar pesquisas para melhorar os próprios jogos, assistir tutoriais ou mesmo criar fóruns de discussão para encontrar soluções.



8 – Ajuda com outras matérias da escola: inglês, matemática e física. Essas disciplinas estão correlacionadas com o desenvolvimento da programação básica. Se o jogo que está sendo criado tiver tema medieval, por exemplo, o aprendizado se torna multidisciplinar, incluindo também história e geografia. Se o tema for fundo do mar, podem entrar estudos de biologia ou química.



Enfim, as vantagens são muito interessantes e com benefícios que podem ser percebidos em curto, médio e longo prazo em cada fase de desenvolvimento da criança.



(FONTES)

http://www.universoprofissional.com.br/blog/game-design/5-razoes-ensinar-programacao-pro-filho/

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

2019 - SuperGeeks Ribeirão Preto