Como a tecnologia pode ajudar na leitura e no desenvolvimento de outras habilidades na infância

Atualizado: 2 de Dez de 2018

Pesquisas apontam que jogos digitais aumentam capacidade de aprendizagem.

Para entender como a tecnologia pode ser útil para as crianças aprenderem a ler, escrever e desenvolverem outras habilidades, deve-se entender que existem vários fatores que afetam o aprendizado e que cada criança tem o seu ritmo e caminhos que preferem percorrer para absorverem novos conhecimentos.


De acordo com pesquisas, alguns dos fatores são o ambiente no qual eles aprendem e continuam a ler, a posição socioeconômica da família, as oportunidades que lhes são apresentadas, como jogos, livros e pessoas que leem juntas e se há ou não dificuldades de aprendizado envolvidas.


O que está sendo aprimorada nos últimos tempos é a ideia de que os jogos educativos entram como um fator motivacional no processo de ensino e aprendizagem, desde que respeitadas as características das atividades pedagógicas além do entretenimento puro.


De acordo com artigo de Andrew K. Przybylski publicado pela revista de Psicologia Geral da associação de psicologia dos EUA, através dos jogos a curiosidade da criança é estimulada, que aprende a agir e adquire iniciativa e autoconfiança, além de um elevado desenvolvimento da linguagem, do pensamento e da concentração.


No Brasil, uma tese de doutorado defendida pelo pesquisador brasileiro Américo Amorim na universidade americana Johns Hopkins afirmou que aulas com jogos digitais aumentaram em 68% a aprendizagem em leitura e 48% em escrita entre crianças do ensino infantil.


O pesquisador trabalhou com 749 crianças na faixa etária de 4 anos, em cinco cidades do Pernambuco, apresentando 20 jogos em tabletes desenvolvidos por ele mesmo com diferentes objetivos de aprendizagem.


Basicamente, os programas estimulavam as habilidades de consciência fonológica, como reconhecer palavras com que iniciam com a mesma letra ou sílabas a partir dos sons. As crianças que acertam as combinações através de ambientes como um jogo de basquete, por exemplo, ganham medalhas virtuais, facilitando aos educadores reconhecerem o nível de aprendizagem a partir da pontuação de cada aluno.


O interessante do estudo é apontar que um novo método de ensino, utilizando a tecnologia para complementar os ensinamentos da sala de aula, com mais dinâmica, elementos lúdicos, mescla de sons e imagens e muitas outras possibilidades, auxiliam as crianças e melhorarem suas cognições.

No dia a dia, os pais podem ser os estimuladores das crianças na faixa etária entre 3 e 5 anos em casa. A partir do que foi aprendido em sala de aula, os pais podem propor um jogo novo no tablete ou celular, motivando os pequenos a terem o contato com novos elementos, além de somente jogos de tabuleiros, lápis, papel e tinta, que são igualmente importantes.


Quando se trata de leitura, existem milhares de aplicativos disponíveis, gratuitos ou de baixo custo, como por exemplo, ABC do Bita, Matrix Game ou Jogo das Palavras, além de muitos outros que vão aparecer como sugestão a partir da pesquisa que o usuário vai realizar.


Em resumo, os jogos digitais são uma ferramenta complementar para ajudar no desenvolvimento das habilidades ensinadas, envolvendo e motivando mais as crianças, permitindo que elas mesmas caminhem em seu ritmo e de acordo com seus interesses.



(FONTES)

http://porvir.org/jogo-digital-melhora-aprendizagem-de-leitura-e-escrita-na-infancia-diz-estudo/

http://www.seer.ufrgs.br/renote/article/viewFile/30789/19194

https://www.thetechedvocate.org/do-digital-tools-improve-reading-outcomes/

http://selfdeterminationtheory.org/SDT/documents/2010_PrzybylskiRigbyRyan_ROGP.pdf

https://catracalivre.com.br/educacao/aplicativos-alfabetizacao-infantil/


SuperGeeks, escola de Ciência da Computação e robótica

6 visualizações
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

2019 - SuperGeeks Ribeirão Preto