O que as crianças aprendem com os super-heróis

Atualizado: 11 de Set de 2019



Todo herói estuda ou já completou os estudos


Essa condição demostra de forma sutil que estudar faz bem e é bom.

Como exemplo temos 2 heróis muito queridos:

Peter Park (Homem Aranha) é um dos poucos que não terminou ainda os estudos, mas é um destaque nas aulas de física e química.

Tony Stark (Homem de Ferro) é formado em física e engenharia. E lidera o fluxo de invenções criativas.


Novos padrões de relacionamentos familiares

Os quadrinhos nos ajudam a contar que existem outras construções familiares, não só a clássica com o pai, mãe e filhos.

Exemplo, Clark Kent (Super-Homem) foi adotado pelo casal Martha e Jonathan Kent, que não podia ter filhos, quando sua cápsula espacial caiu no meio da fazenda.

O mordomo Alfred assumiu a criação de Bruce Wayne (Batman), e tia May, de Peter Park, já que ambos perderam os pais assassinados.

Já o Quarteto Fantástico criou a Fundação Futuro para cuidar dos pequenos prodígios da humanidade.

Assim, os quadrinhos também retratam diferentes modelos familiares e conseguem dar aos órfãos, a sensação de que estão seguros e bem cuidados.


Aprendem a desenvolver o altruísmo

A maior parte dos heróis desenvolvem seus feitos por de trás de uma máscara.

Eles não revelam sua identidade e fazem o bem sem o objetivo de fazer uso desta popularidade.


Peter Parker teve muitos chances de usar o poder do Homem-Aranha em proveito próprio. Mas sua tia ensinou-lhe que o melhor poder é fazer o bem.


Já Bruce Wayne (Batman) é um herdeiro milionário e financia medicamentos com o dinheiro das indústrias Wayne aos necessitados.


E pra você, quais são os maiores exemplos que os quadrinhos podem trazer para as crianças?

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

2019 - SuperGeeks Ribeirão Preto